O Ciclo da Borracha, numa reportagem-documentário excelente de Daniela Assayag na GloboNews.

Primeira parte.
Segundo a historiadora Etelvina Garcia, o progresso da Amazônia se deveu à associação de quatro fatores: a abundância de matéria-prima, a fartura de mão de obra, um sistema de transportes para escoar a produção e um grande mercado consumidor.
CerebroGN

Segunda parte.
Há mais de 100 anos, os riscos no caule da seringueira mudaram os rumos da história da região norte do país. O látex desta espécie de árvore só podia ser encontrado na Amazônia. Cerca de 300 mil nordestinos foram trabalhar nos seringais.
CerebroGN

Deixe uma resposta